Dica de Seriado – Os Pilares da Terra

por Aline Resende

os pilares

Nos últimos tempos eu estive procurando algum seriado que fosse capaz de me prender a atenção de verdade. Eu não assisto TV e ando desanimada de assistir filmes, a única coisa que me prende, quando eu não estou trabalhando, são meus livros. Mas, como eu já disse, se deixar, leio um livro de 400 páginas em, no máximo, dois dias, já perdi as contas de quantos li este ano, foram muitos. Muitos mesmo. Queria algo que prendesse minha atenção o suficiente para que eu esquecesse de tudo e relaxasse. Como eu trabalho a maior parte do tempo em casa, toda hora livre se torna hora de fazer algo relacionado ao trabalho e com isso, não estava tendo nada em casa que me fizesse sentir vontade de fazer como hobby.

 A verdade é que seriados com histórias medievais europeias são meus preferidos, por isso, achei que o queridinho do momento – Game Of Thrones fosse me conquistar de forma definitiva. Apesar dos elementos históricos, cenário e enredo serem do tipo que eu gosto, o seriado não me prendeu. Assisti a primeira temporada avidamente, mas, depois, perdi o interesse. Acho os elementos de magia exagerados, gosto de histórias mais verossímeis e também achei que pesaram a mão nas morte dos personagens. Toda hora alguém que eu já tinha me afeiçoado morria, e surgiam novos personagens, achei isso cansativo. Outros elementos também me irritaram, mas não quero enfurecer os fãs da série, que aliás é muitíssimo bem feita.

GOT13124401318457

Uma das cenas de Game Of Thrones – um dos seriados mais bem sucedidos da atualidade

Eis que semana passada tive uma ótima surpresa – descobri o “Pilares da Terra”(em inglês: The Pillars of the Earth) no Netflix e acho que foi a melhor série de época que já assisti até hoje.

“Na Inglaterra do século XII, a morte do único herdeiro do rei Henrique I e o seu subsequente falecimento leva o país a sucessivas guerras entre os possíveis sucessores ao trono. Nobres e religiosos tudo farão para alcançar o seu derradeiro objetivo, a ascensão ao poder. É neste ambiente tumultuoso que um humilde pedreiro e mestre de obras, Tom, sonha construir uma imponente catedral, cheia de luz e dotada de uma beleza sublime, na cidade de Kingsbridge. Porém, este seu projeto enfrentará inúmeros obstáculos, já que se vive numa época em que a instabilidade do poder é uma constante.”

os pilares20201508.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

A série tem apenas uma temporada de oito episódios, apesar de ter assistido tudo quase de uma vez e ter ficado com vontade de ver mais quando a série terminou, eu gostei de ter tido acesso ao final da história, sem aquela encheção das séries maiores que nos matam de raiva, quando o autor não tem mais o que inventar e acaba colocando coisas “nada a ver” numa história que inicialmente era boa.

A história foi baseada no romance homónimo de Ken Follet: “Romance de qualidade que resiste a modismos literários e atravessa gerações de leitores como referência no segmento de tramas históricas, Os pilares da terra também é o mais popular dos livros de Ken Follett. Mesmo 20 anos depois de seu lançamento, o título vende mais de 100 mil exemplares por ano só nos Estados Unidos e voltou a ocupar o primeiro lugar das listas em 2007, quando foi escolhido livro do mês pelo The Oprah Book Club. O livro manteve-se nas listas dos mais vendidos por seis anos no Reino Unido, Itália e Alemanha e, no Brasil, é um dos destaques do catálogo da Rocco, por onde ganha reimpressões sucessivas desde o seu lançamento.”

a os pilarestumblr_l8szmagFuH1qauaqmo1_500

Não sei como ainda não tinha ouvido falar do livro e da série, aliás, estou, na verdade, bem atrasada, pois a série foi exibida em 2010.

A história é linda, repleta de lutas, romances, intrigas e muitos elementos históricos. Me apeguei a todos os personagens e gostei de todos os episódios, até mesmo os que me fizeram sofrer com cenas de crueldade e violência que eram extremamente comuns na época.

“Épico que consegue captar simultaneamente o que acontece nos castelos, feiras, florestas e igrejas, Os pilares da terra é a recriação magistral de uma época que nossa imaginação não quer esquecer.”

abOs-Pilares-da-Terra-IV

a os pillars_of_the_earth_the_episode_105_2010_685x385

a os 20201507.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Para minha felicidade e surpresa, a série teve uma sequência, cuja ação se desenvolve cerca de 200 anos depois, no mesmo local – Mundo sem fim (World without End) também é baseado na obra homónima do mesmo autor. Estou assistindo e estou adorando, apesar de que “Os Pilares da Terra” continua sendo meu preferido.

zworld without end

Mundo sem Fim

Se você se identificou com a história e também gosta desse tipo de produção, corre no Netflix para assistir porque é bom demais.