Coluna da Carol – Vida (c) alma

por Carol Rocha

 

praia

 

Eu sei, eu me decepcionei. O final de 2016 não foi como o esperado e eu já aceitei isso. Foi muito mais confuso e até um pouco desesperador. Mas já foi, sobrevivi e vida que segue. Quando você aceita o que dá conta e concretiza somente o possível, fica mais fácil reconhecer o que não deu, mas que ainda dá tempo de acontecer. Só depende de mim.

Agora 2017 já chegou, minhas mini férias aconteceram (nada como o mar para curar os males do corpo e da alma), já estou de volta à rotina e com as energias renovadas. Pronta para navegar em novos mares e encarar os já conhecidos. Não fiz grandes promessas para este novo ano, até porque sempre que as faço me frustro por não conseguir cumpri-las. Talvez por muitas vezes se confundirem com sonhos e sonhos requerem mais tempo e planejamento para saírem do papel. Acontece.

Decidi então, que ao invés de metas, vou me comprometer em realizar, das pequenas às grandes coisas, de acordar cedo até fazer um curso PHODA. Isso vai exigir disciplina, mas tudo bem, afinal de contas é isso que anda faltando na minha vida. Disciplina. Chega até a dar frio na barriga quando eu ouço esta palavra. Vou ter que me adaptar de tantas formas que, se eu parar para analisar, desanimo. Só que este é um status que eu não posso me permitir mais. Tenho e quero muitas coisas. Portanto, a minha única alternativa é de fato, realizar. Essa foi a minha escolha e ando muito orgulhosa dela. Minha listinha este ano não será previamente determinada, ela será montada ao longo dele com o que eu consegui concluir. Melhor assim, né?

Ainda preciso resolver algumas pendências do ano que se passou, mas logo mais volto pra contar como ando nesta nova fase. Não vai ser fácil, mas 2017 promete e já não vejo a hora de aproveitá-lo! Seja-bem vindo!

praia