Modernos Eternos 2017

por Aline Resende

DSC_0045

A Modernos Eternos desembarcou em BH em sua segunda edição e deixou todo mundo de boca aberta. Digo isso em meu nome e em nome de todas as pessoas com as quais eu conversei e que visitaram a mostra.

Neste ano, o local escolhido foi a incrível construção localizada na Rua Sebastião Dayrell de Lima, Número 80, no Mangabeiras – o antigo Clube dos Caçadores.

A Casa por si só já é um espetáculo da arquitetura, tanto por dentro, quanto por fora. Os ambientes desenvolvidos pelos profissionais para compor o espaço seguiram de forma honrosa o conceito da Modernos Eternos que é o mix&match do vintage com o contemporâneo. Some-se a isso a vista privilegiada e lindissima do alto da construção e dá para entender o porquê de todo meu entusiasmo.

Para ilustrar um pouco de tudo isso, deixo aqui algumas das fotos que fiz do dia em que fiz a visita:

DSC_0014-

Projeto Eduardo Correa Arquitetura

 

DSC_0021

Projeto Fernando Hermanny e Germana Giannetti

DSC_0024

DSC_0026

DSC_0029-

Beatriz Siqueira Arquitetura

DSC_0030

DSC_0032

Estela Netto Arquitetura

DSC_0039

DSC_0043

DSC_0046

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0047

DSC_0049

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0054

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0055-f

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0057

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0060

Eduardo Correa Arquitetura

DSC_0065

DSC_0071

Ambiente Melina Mundim

DSC_0075

DSC_0081

Beatriz Siqueira Arquitetura

DSC_0089

DSC_0100

 Já  estamos aguardando ansiosamente pela próxima edição!

Crônicas da Fê – Selve-se Quem Puder

por Fê Petri

pinturas

E o recomeço é assim. Com todas suas armadilhas, suas arapucas. É a vida garantindo que você é realmente corajoso. Te insere na selva e exige que você encare todos os leões que te aparecem. Por sorte(?), nessa selva habitam e coexistem varias espécies, animais como você, que te fazem entender, que, no fundo, o leão não te abocanha, ele só te encara, te faz medo. Cada novo dia, um novo leão. Uns maiores, mais ariscos, uns menores, mais serenos… Alguns são dóceis e deixa até que você lhe acaricie a cabeça.

Seguimos na selva. Ela está em todo lugar. Porque ela existe em você, não importa em qual parte do mundo você esteja. Mas muitas vezes é preciso estar longe para estar perto. Perto de você mesma. Porque ninguém vai encarar o Rei da Floresta por você.  Cada um já gasta tempo demais tentando domar sua própria alcateia.

Chega a hora que você precisa sair da caverna, tomar seu banho de sol. Seu banho de luz! Porque seguir marcando as rochas, enquanto o sol nasce e se põe lá fora, não te cabe mais. Você acaba ficando cansada de acender sua fogueira, todo santo dia, pra se aquecer. Precisa do calor do sol, o que torna a permanência impossível.

Você resolve encarar a selva lá fora. As montanhas. Os bichos. As corredeiras. Os troncos. O mal tempo. A subsistência. As pedras. A sobrevivência. A selva de pedra. Plantar pra você, colher pra você, e distribuir. Compartilhar.

A abelha entende que o urso precisa do mel.  O urso entende que precisa “dar uma hibernada” para que algumas árvores friorentas produzam seus frutos e flores. Flores estas, que abrigam as abelhas que produzem o mel do urso. Entende?

O que você vai percebendo é que aqui na selva cada um vive do que precisa. No particular. O urso não precisa do mesmo alimento da cobra, do cervo, da onça, dos pássaros. O urso é o urso. Cada um com sua necessidade.O cervo gosta de ficar sobre uma vegetação que a onça tem pavor, não se adapta. Ninguém se torna melhor pelo lugar que habita. Ou pelo alimento que ingere. A onça não curte a vegetação do cervo porque ela não é cervo. É apenas onça. E isso é tudo que ela é. Tudo que ela tem. Perfeito.

É TROCA. É AMBIENTE. É ESCOLHA.

O búfalo cansa de tentar se convencer de que é boi.

A floresta é grande, densa, tensa. Cheia de trilhas, trechos, atalhos… Desbrava-la não me parece fácil. Talvez entender sua própria espécie e dentre outras coisas, aprender a respeitar o fato do morcego não suportar a luz do dia.Vai entender o morcego!

Ele tem vida. Tem papel. Ele aduba. Dá vida. Esse morcego…  Merece meu respeito.

Enfim, uma coisa é certa. Todo mundo nessa floresta “dá uma topada” com alguns(as vezes muitos) leões.Outra coisa é certa. Não se mata o leão. Porque sempre vai existir leão. Aprenda a conviver com eles. Afinal, depois que você sai da caverna e respira, você já não sabe mais hibernar. Isso é necessidade de urso. Ora, em terra de ego, quem respeita isso é REI da Floresta.

 leao

Open House – O quarto do Felipe

por Aline Resende

DSC_3089-

A Patrícia Bigonha é designer de interiores e mãe do Felipe, o dono desse quarto lindo que nós vamos mostrar no Open House de hoje.

Ao fotografar o quarto e escutar a Patrícia contar sobre o projeto que ela fez com tanto carinho para ser o espaço do seu filho, tive certeza de que precisava compartilhar aqui com vocês.

Vou reproduzir aqui a explicação dela sobre o projeto porque dá para entender o porquê de eu ter me apaixonado pelo quarto e pelo conceito que ele carrega:

” A ideia do projeto era desenvolver um quarto neutro, porém moderninho e divertido (totalmente ao avesso dos quartinhos clássicos de príncipes e princesas), funcional (para os pais e para o bebê), que pudesse ser aproveitado por alguns bons anos sem ter aquela cara de bebê e, principalmente, de baixo custo! A lista de compras para o primeiro filho assusta, são enormes e a grana tava curta.

DSC_3063-e

 

Para que o projeto se encaixasse no budget disponível, escolhi pintar as paredes de cinza e substituir o papel de parede por adesivos vinílicos (colados um a um de forma simétrica em apenas duas horas).

DSC_3091

O Tapete emborrachado foi garimpado em supermercado e os adornos foram selecionados no acervo da família.

DSC_3101-e

Optei pelo berço 3 em 1 (berço, cama auxiliar e trocador\cômoda) pela praticidade, pelo custo beneficio e, principalmente pelo espaço ocupado, pois queria deixar o vão livre maior possível para meu bebê explorar o mundo.”

DSC_3074-

DSC_3062-e

DSC_3064-e

DSC_3070-

DSC_3077-

DSC_3082-e

DSC_3083-e

DSC_3088-

DSC_3089-

DSC_3091

DSC_3093

DSC_3094

DSC_3096

DSC_3097

DSC_3098

DSC_3100

DSC_3099

 Tenho ou não tenho razão para ter me apaixonado pelo quarto do Felipe? Certeza que agora vocês devem estar apaixonados também : )

Projeto: Patrícia Bigonha

Fotos: Aline Resende

Empodere-se!

por Aline Resende

 

18718546_1478232092197121_1559591862_n

Empoderar: “Investir-se de poder. Processo em que uma pessoa ou grupo reveste-se do poder ou pela tomada ou pelo reconhecimento do grupo social.”

Empoderamento Feminino: “(…)posicionamento das mulheres em todos os campos sociais, políticos e econômicos. O empoderamento feminino busca o direito das mulheres de poderem participar de debates públicos e tomar decisões que sejam importantes para o futuro da sociedade, principalmente nos aspectos que estão relacionados com a mulher.”

Feminismo: “Doutrina que preconiza o aprimoramento e a ampliação do papel e dos direitos das mulheres na sociedade.”

Esses conceitos são esclarecimentos básicos e necessários, porém, o movimento feminista e o “empoderar-se” são amplos e repletos de significados.

Carrego essa bandeira há um tempo, como mulher que luta pela quebra de paradigmas, preconceitos e limitações que todas nós sofremos desde o dia em que nascemos, mas também, por todas as mulheres que já sofreram e ainda sofrem por carregar o nome de um gênero que as jogam para baixo numa sociedade que as culpa impiedosamente pela queda.

As frases que reuni são para que vocês leitoras também se inspirem a se empoderar, e que saibam que empoderar-se é se libertar e ser tudo aquilo que você quiser ser.

18402812_1335791886513788_2000759392250694451_n

 

18716415_1478232375530426_1525803388_n

18716423_1478232398863757_457282721_n 18716619_1478232142197116_1357992538_n 18716717_1478232095530454_816362368_n

18718372_1478232418863755_1437725653_n

18741343_1478232128863784_1214467429_n

18741347_1478232455530418_2033664262_n   18741688_1478232508863746_456582270_n 18741935_1478232115530452_852741195_n

18762538_1478232242197106_1715799191_n

 We Go, Girls!

5 dicas de Tiradentes

por Aline Resende

DSC_2264-Editar

Ah, Tiradentes! Nunca ouvi falar de ninguém que conheceu e não se apaixonou… E não é para menos, essa pequena cidade mineira é charmosa e aconchegante do início ao fim. Lá a gente encontra história, cultura, gastronomia de primeira, lojas lindas com muito artesanato local, paisagens maravilhosas, moradores simpáticos e sempre solícitos, entre outras coisas que também poderiam facilmente entrar na lista.

DSC_2305-Editar-Editar

Toda vez que eu vou, descubro algo novo e me encanto ainda mais, por isso, resolvi fazer essa lista com dicas que me ajudaram a encontrar o melhor da cidade na minha última visita:

 1- Restaurante Tragaluz

Esse restaurante é o mais famoso e o mais querido de Tiradentes. Eu nunca fui, mas toda vez que vou, ele me é recomendado. Da próxima visita não passa!

Trata-se de um restaurante com gastronomia fina brasileira de ingredientes mineiros, servida à luz de velas em casa colonial requintada. O local é elogiado por ter um ambiente lindo, pratos deliciosos e internacionalmente reconhecidos (uma das sobremesas já saiu até no NY Times).

Sei que os valores dos pratos são mais altos, mas se tiver a oportunidade de investir em uma boa experiência, vá que a satisfação é certa!

2-  Pôr do sol no gramado da Igreja São Francisco de Paula

No alto do morro em frente à Igreja tem-se a melhor vista para o Centro Histórico com a Matriz de Santo Antônio ao fundo. Assistir ao pôr do sol lá é espetacular.

3- Passear nas ruelas que desembocam na Matiz de Santo Antônio 

Nessa minha última visita à cidade, eu estava passeando sozinha na cidade, e fui subindo a pé do centro da cidade até a Matiz, e foi muito legal ter podido curtir todos os elementos do caminho, as casas, portas, janelas, arvores, muros de pedras, flores… A melhor coisa de Tiradentes é descobri-la sem pressa e com sensibilidade.

4- Fábrica de Chocolates Puro Cacau 

Lá está instalada um cafeteria bem mineira, ótimos cafés e o atendimento é feito sempre com atenção e muito carinho. Lá também, tem a Sorveteria Alento e seus sorvetes artesanais deliciosos. Destaque para o de Doce de Leite, Manjericão e Bolo Búlgaro.

5- City Tour Becos e Bosques 

 Essa última dica, foi meu pai quem me passou, na última vez em que estive em Tiradentes, porém, eu não consegui fazer porque estava com o tempo muito contado, mas ele fez e adorou.

Esse City Tour é feito por um historiador que faz uma caminhada pelos becos e bosques da cidade, contado historias e curiosidades sobre cada cantinho pelo qual a gente passa. Papai disse que é uma riqueza cultural e histórica a parte e que vale muito a pena para os curiosos e apaixonados por historia, como eu e ele : )

Ele me entregou um panfleto com as informações há um tempo, então, pode ser que os preços e condições tenham mudado. Mas as informações dele são que o valor é de 25 reais por pessoa, com duração de 2 horas de passeio. Os passeios feitos de 10 as 15 hrs e o telefone de contato é o 31 3355-1811| 9967-9665

DSC_2286-Editar-Editar

DSC_2340-Editar-Editar

DSC_2356-Editar-Editar

Fotos: Aline Resende

Espero que tenham gostado e aproveitem as dicas!

Até a próxima!