Coluna do Marco – Os 5 lugares do mundo que você precisa conhecer

por Marco Aurélio

Dei uma missão difícil para o nosso colunista de viagem. Como vocês sabem, o Marco já viajou bastante e eu pedi que ele elegesse um top five – 5 lugares que precisam ser conhecidos. Com vocês, as escolhas:

“Não deixa de ser um desafio a escolha dos 05 melhores lugares que eu conheci, apesar de ainda faltarem muitos que eu gostaria de visitar. Dúvidas me ocorreram, mas meus destaques são: (não necessariamente nesta ordem)

1-NOVA YORK

DSC_4393

Antes de conhecê-la, confesso que não estava entre as que mais me atraíam,mas que cidade cativante!!

Linda ,mas de uma beleza “diferente”, porque você aprende, especialmente se visitá-la mais de uma vez, a apreciá-la de vários ângulos. Talvez o mais lindo seja quando saímos de Manhattan, e no Brooklyn, deparamos com o visual magnífico  do Skyline da ilha. Uma maravilha!

Uma cidade cosmopolita, multicultural, agitada mas ao mesmo tempo acolhedora ( o  Central Park e o Bryant Park são exemplos disso).

Passear na Times Square, Central Station, ir aos museus e galerias de arte, a um show da Broadway,  explorar os restaurantes, bares e cafés, são algumas das inúmeras atrações da cidade.

Mas é importante sair do circuito tradicional e “se perder” nas ruas do Soho, Chelsea e MeatpackingDistrict.

Cultura, gastronomia, arte, arquitetura, diversidade, são palavras que sintetizam um pouco esta metrópole exuberante!

Por último, uma sugestão: se possível visite-a na primavera, a cidade fica ainda mais bonita e com um clima ameno.

2- BALI

Bali

Imagem: Reprodução

Romper a “barreira” do ocidente para conhecer algum(s) lugar(es) da Ásia é algo que recomendo para todos os viajantes.

Neste contexto, Bali, uma das 13.667 ilhas da Indonésia, é um lugar a ser visitado.

Trata-se de uma província com grande extensão territorial e vários municípios, Kuta, Seminyak e Ubud são alguns dos vários que merecem uma visita, especialmente pela enorme  riqueza cultural:  música, dança, além do famoso  artesanato balinês.

Os indonésios são muçulmanos, mas Bali é uma exceção: a população pratica o hinduísmo, com uma demonstração de fé que se exprime em rituais diários de oferendas ( nas calçadas, lojas, residências, etc)  e grandes festas para agradecer aos deuses mais um ciclo de vida.

Os templos: são outra grande atração:  numerosos, muitos deles construídos com um refratário na (linda) cor terracota e em locais belíssimos, como  em penhascos e à beira dos lagos.

Além da religiosidade, o que torna as pessoas muito gentis e simpáticas, destaca-se também as belas praias com seus confortáveis resorts, os campos de plantação de arroz e a saborosa culinária local.

3- PARIS

Paris

Foto: Aline Resende

Se tivesse que sintetizá-la numa palavra seria: GLAMOUR!

Como não se encantar com a imponência da Torre Eiffel , pelos  ornamentos  em dourado da Ponte Alexandre III, pela fachada do Petit  Palais, pela Av. Champs Élysées (considerada a mais linda do mundo), ou pela cúpula dourada do túmulo de Napoleão?

O que dizer das praças e jardins, dos charmosos cafés e restaurantes com sua culinária peculiar?

E os museus, especialmente o Louvre, com sua pirâmide, o mais belo e visitado do mundo?

Referência mundial nas artes e literatura, vale destacar também a arquitetura da cidade: seus prédios em estilo haussmanniano, um conjunto perfeito de edifícios de 6 andares na cor bege, com suas lindas janelas retangulares.

Passear pelo QuartierLatin, pela margem do Sena, conhecer o Arco do Triunfo, sentar num dos cafés e tomar um bom vinho, curtir a tranquilidade do Jardim de Luxemburgo, são muitas as atrações da  (para muitos) mais bela cidade do mundo!!

4- BARCELONA

Barcelona

Foto: Aline Resende

Já escrevi nesta coluna (vide matéria de 16/09/2016), que Madri e Barcelona se equivalem (apesar de serem diferentes). Como naquela oportunidade dei ênfase a Madri, meu destaque agora é a capital da Catalúnia, interessante cidade litorânea, mas que tem uma área montanhosa muito charmosa; moderna,  mas que preserva seus “cantinhos históricos”; com uma vibrante vida noturna e ao mesmo tempo com as mais variadas atrações para serem exploradas durante o dia.

A cidade teve dois eventos que a transformaram: a Exposição Internacional de 1929, que implicou no primeiro desenvolvimento urbanístico. Mas o grande marco divisor da cidade foi sem dúvida os Jogos Olímpicos de 1992: nas montanhas de Montjuic, onde se encontra o chamado Parque Olímpico, e principalmente a região litorânea, com a criação de 4,2 KM de praias.  O Mar Mediterrâneo era separado da cidade por fábricas e galpões abandonados, deixando os habitantes longe do mar. Agora o bairro de Barceloneta “ferve”, especialmente no verão! Acrescente-se a isso, as obras de Gaudí, como a fabulosa Basílica da Sagrada Família e o Parque Guell; os parques e belíssimos museus; o fantástico Mercado la Boqueria; e a charmosa região histórica do bairros Gótico e Born. Uma cidade realmente especial!

 

5- SAN FRANCISCO

San Francisco

Foto: Aline Resende

Impulsionada no século XIX pelo ciclo do ouro na Califórnia, San Francisco tem na icônica  Golden Gate Bridge,  o símbolo da cidade e é considerada uma das 07 maravilhas do mundo moderno. Esta ponte liga San Francisco a Sausalito, charmosa cidade com suas casas incrustadas nas montanhas.

Cidade de médio porte (800 mil habitantes), San Francisco tem uma arquitetura peculiar (estilo vitoriano), que a deixam com uma leveza ímpar. A destacar também as colinas , de onde descem os bucólicos bondes,  que são um dos cartões postais da cidade.

San Francisco tem muitos outros atrativos, com o Golden Gate Park, enorme e belíssimo parque urbano (20% maior que o Central Park em NYC), ótimo para fazer caminhas ou passear de bike; a região dos piers, onde se destaca o fabuloso Ferry Building Marketplace, com suas charmosas lojas, bares e restaurantes com vista para a baía; Marina District e Crissy Field, com sua bela vista para a ponte.

Uma última e preciosa dica: a menos de 100km de San Francisco fica a região das vinículas de Sonoma e Napa Valey, imperdível especialmente para os amantes de um bom vinho. Recomendo ir no outono ( em outubro e novembro), quando a paisagem é simplesmente deslumbrante!